Quase São Paulo

Deixei Max e fui pro hotel dormir o sono dos justos – ou de qualquer um que passou 22h sacolejando num trem. Como a exigência era cama, limpeza e água quente a internet ficou em segundo plano na hora de escolher o hotel. Viciada, à noite o lap e eu fomos dar uma voltinha até um café com café, comida e a cereja do bolo: wi-fi, algo que fui descobrindo pelo caminho, não é tão comum assim.

Na maior parte das lan houses que entrei, sempre que pedia se podia conectar o computador  à rede deles a resposta variava entre uma cara de espanto, “mas por que você ia querer isso?”, um simples “não” e desculpas como “é perigoso (para o meu lap top, no caso) e “é muito complicado”.

– O que me lembra. Não achei nenhuma pesquisa sobre isso, mas acredito que o número de computadores pessoais no país não seja muito grande. Em todas as cidades, mesmo as pequenas, a muitas lan houses que costumam estar cheias. As pessoas digitam trabalhos, mandam e-mail e todas essas coisas que você ia preferir fazer em casa lá. –

No café Alexander, uma Starbucks boliviana, aproveitei pra colocar as perninhas pra cima, checar as notícias e curtir o cambio. Com um dólar valendo sete bolivianos, uma dessas saladas chiques, um milk shake e um chá para arrematar saíam por absurdos 25 pesos ou cerca de US$ 3,50 – e isso porque Santa Cruz, comparada ao resto da Bolívia, é considerada cara!

Não cheguei a falar com muita gente além do garçom e da minha salada. Como estava chovendo de leve, havia pouca gente na rua e o café – chuto que por causa da internet e por estar no centro histórico da cidade – tinha 10 estrangeiros para cada dois bolivianos, o que me deixou em um ambiente, digamos, ‘neutro’.

A cena chega a ser clássica entre locais que recebem muitos viajantes: várias pessoas sozinhas hipnotizadas por seus lap tops tomando seus cafés. Pra fazer o povo se mexer, é só cortar a conexão. Chiado geral em várias línguas.

Até aqui nada de Bolívia ou de reportagens. Apenas sinais de fumaça para casa, solidão em grupo e garoa.

Quase São Paulo.

Leave a comment

Filed under Uncategorized

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s